fbpx
7 Tendências de Marketing Para Dominar as Redes Sociais em 2020

7 Tendências de Marketing Para Dominar as Redes Sociais em 2020

De todos os meios de marketing que existem por aí, as redes sociais são as que mais mudam a cada ano, e mudam de forma drástica.

Se pensas seguir as dicas de há um ou dois anos atrás, fica a saber que não vão funcionar, por isso decidimos analisar sete tendências de marketing que te vão ajudar a dominar as redes sociais durante o resto do ano.

.

#1 – STORIES (histórias)

As stories vão crescer continuamente, isto é, um facto. Quer se trate do Snapchat, Instagram, Facebook ou WhatsApp, todos adoram stories. Atenção curta e rápida, é tudo o que temos.

Sabias que o ser humano, em média, tem uma menor capacidade de atenção do que um peixe-dourado? Não estamos a brincar! Por este motivo, as stories funcionam muito bem, porque através delas é possível interagir e engajar com as pessoas de uma forma super-rápida.

De acordo com o Hootsuite, 64% dos marketers ou já incorporaram o Instagram Stories

nas suas estratégias, ou planeia fazê-lo. É imperativo que o faças também. Até o YouTube adicionou recentemente stories à sua plataforma.

E isto vai ser o padrão em todas as plataformas sociais que surgirem, mesmo as novas que começam a emergir, ainda não tenham sido lançadas, todos vão ter stories integradas.

Por isso, certifica-te de que as estás a aproveitar e, fica a dica, podes sempre usar a mesma storie para todas as plataformas de forma que seja mais eficiente para ti.

.

#2 – PLATAFORMAS DE NICHO

O Facebook e o Instagram são gigantes e dominaram muitos dos canais sociais nos últimos anos.

Mas plataformas como o TikTok estão a ser lançadas com níveis recorde nas comunidades juvenis.

Plataformas empresariais como o LinkedIn dão-se muito bem para a categoria B2B ou para o mundo empresarial.

Mas várias plataformas de nicho que estão a surgir. Algumas são antigas, outras já ouviste falar, mas cada vez mais as pessoas se estão a virar para estas comunidades de nicho. Plataformas como o Pinterest que é realmente bom para a decoração de interiores, e realmente bom se se estiveres a visar a demografia feminina.

Portanto, é preciso que olhes com atenção para estas redes de nicho e não apenas afastá-las com pensamentos como “oh, ninguém está no Pinterest, portanto não é assim tão popular”. Não te esqueças que continua a ser uma empresa multibilionária cotada na bolsa. Se não estiveres a prestar atenção a estes canais, não te vais sair bem.

Além disso, se já criaste conteúdo para uma rede, podes redirecionar esse conteúdo e colocá-lo em todo o lado, certo? Basta olhares para todos os canais que existem por aí.

Vê, por exemplo, o Twitch. É uma rede social de jogos super popular, vale agora mais de 1 bilião de dólares e é propriedade da Amazon. Em 2008, mais de 560 mil milhões de minutos foram visto de Twitch; tendo em conta que a rede só cresceu, imagina os valores de 2019 e 2020!

Isto é só mais um exemplo de como estas redes sociais de nicho se estão a tornar cada vez mais populares.

.

#3 – COMÉRCIO SOCIAL

Enquanto agência, vemos muitas pessoas a dizer “estou a fazer comércio eletrónico, está a correr muito bem” em anúncios do Facebook e anúncios Instagram e ” agora queremos entrar nos anúncios do Google”.

Isto é o oposto do que acontecia. Há anos atrás costumava as pessoas costumavam dizer que começavam com anúncios do Google e depois sim, queriam perceber o Facebook.

As pessoas estão agora a começar com o Facebook e anúncios sociais porque o comércio social é enorme, principalmente quando se trata do Instagram. Há imensas empresas construídas a partir do Instagram e das redes sociais. Vê o exemplo da Kylie Jenner. Ela acabou por vender 50% da sua empresa por mais de 600 milhões de dólares! Como? Ela alavancou as suas plataformas de redes sociais para vender a sua linha de beleza. É para perceberes o quão poderosos são estes sites sociais quando se trata de vender online.

E é exatamente por isso que precisas de te esforçar, especialmente se estiveres no mundo do e-commerce nas redes sociais, para teres pessoas e influencers a falar do teu produto. Este é o poder sobre a marca, e não tens melhor exemplo disso que o clã Kardashian. Sem nenhum talento particular, cada uma construiu um império milionário.

.

#4 – REALIDADE AUMENTADA

Esta é uma tendência não só neste tema que abordamos como quase em todos os segmentos do mundo!

Por enquanto, este material ainda não descolou totalmente, mas vê-se que o Snapchat está realmente a pressionar para isso, assim como o Facebook, e embora não esteja totalmente presente, vai tornar-se cada vez mais popular no futuro.

Uma grande percentagem de pessoas, acima dos 60%, já compra online e esta estatística só vai aumentar.

Estamos mais que habituados a ir a lojas físicas e centros comerciais, também o fazemos como uma forma de interagir com os nossos amigos. Mas agora imagina que, no futuro, vamos poder fazer o mesmo; estar come eles, conversar e até ir às compras juntos, mas numa versão ‘falsa’ de uma loja Adidas, só que isto acontece em realidade virtual. Obviamente não vamos poder tocar-lhes, mas podemos interagir com eles como se estivéssemos fisicamente no mesmo sítio.

E isto vai acontecer, acreditem ou não, nos próximos anos!

Na semana passada, a Fast company apresentou a nova loja online de Kanye West e Nick Knight, o seu parceiro criativo, que querem transformar as compras online numa forma de arte. O site apresenta diversos modelos/manequins em 3D que passeiam pelo ecrã e que podem ser vestidos com qualquer roupa da coleção. Mas também se pode saber mais sobre os modelos em si, aprender sobre os seus antecedentes e personalidade. Tudo isto foi concebido para alargar os limites do que um site de comércio electrónico pode ser, transformando-o num lugar mais criativo e humano.

Sim, sabemos que ainda não é realidade aumentada, mas estamos cada vez mais perto de lá chegar e este é um bom exemplo.

.

#5 – CONTROLO REGULAMENTAR

O tema da privacidade dos dados esteve e está em altas, e as redes sociais têm tantos dados sobre as pessoas, que chega a ser assustador.

Tanto que os governos estão a intervir e assistimos a gigantes tecnológicos a serem condenados a pagar grandes multas, na ordem dos milhares de milhões de dólares, por incumprimentos com a regulamentação da proteção de dados.

Está cada vez mais difícil chegar à audiência certa porque estas regras governamentais ditam que não podes mostrar apenas a certas pessoas este tipo de anúncios imobiliários, ou estes anúncios de apartamentos, porque não se pode discriminar.

Há tanta informação sobre privacidade que todos nós estamos preocupados e podes apostar que todos os governos vão acabar por intervir.

Por isso é preciso ter mais cuidado com os dados que estás a divulgar e a recolher sobre as pessoas, porque a última coisa que queres fazer é violar qualquer uma destas regras.

E não é apenas de país para país. Nos Estados Unidos, por exemplo, cada estado tem as suas próprias regras quando se trata de privacidade.

.

#6 – AUMENTO DO USO DE TECNOLOGIA

O Facebook deu recentemente enormes passos com a sua plataforma, Horizon, que é essencialmente um mundo de realidade virtual onde se pode explorar e criar numa comunidade VR.

Eles também lançaram a sua própria versão da Alexa, denominada como Facebook Portal, onde podes ver vídeos, fazer chamadas áudio, ver álbuns de fotografias, exibir lembretes de aniversário e todo este tipo de coisas, além informações meteorológicas.

Assim pode interagir com outras pessoas e trazer a tua rede de contactos do Facebook.com para o teu dia a dia. Estamos agora num papel onde o vídeo é tudo!

O vídeo vai tornar-se mais popular do que as coisas baseadas em texto; todos vão querer conteúdos em vídeo, porque dispositivos móveis e velocidade de internet que permite que os vídeos sejam exibidos com tanta rapidez e qualidade, que se vão tornar a norma.

E é isto que nos leva à sétima tendência.

.

#7 – CONTEÚDO DE VÍDEO

O conteúdo de vídeo vai dominar qualquer outra forma de conteúdo.

Se tiveres conteúdo baseado em texto, tal como já percebeste pelo Facebook, este não se vai sair tão bem como o vídeo. Mas não é só no Facebook, todas as outras redes, do LinkedIn ao TikTok, que querem vídeos ao vivo (live vídeos), só prova como isto é o futuro.

Portanto, se não estás a concentrar-te na criação de conteúdo vídeo mais do que conteúdo baseado em texto ou conteúdo áudio, vais perder-te. O vídeo é tudo!

De acordo com a Cisco, até ao fim de 2020, 82% de todo o conteúdo online será vídeo.

Se ainda não implementaste o vídeo, acredita que já é mais que tempo de o fazeres. As grandes marcas estão a fazê-lo e tu precisas de o fazer antes da tua concorrência para teres vantagem sobre eles.

.

.

CONLUSÃO

Com a Geração Z e os Millennials a liderarem uma nova onda de comércio social e a envolverem-se com conteúdos de vídeo interativos e aplicações de realidade aumentada, os comerciantes terão de intensificar o seu jogo para se destacarem nas redes sociais.

Muitas tendências vêm e vão, mas isso não significa que não devas experimentar algumas delas. Use as tendências acima para avaliar quais se adequam aos teus objetivos comerciais e depois cria uma estratégia de comunicação social usando-as como inspiração.

 

You dream it. We do it.