fbpx
Bemyself_Leads_Como Converter Clientes com Email Marketing

Leads: Como Converter Clientes com Email Marketing

Conhecer bem os modelos de email marketing pode ser a peça que te faltava para transformar leads em clientes e criar um relacionamento duradouro com eles.

Tal como num relacionamento amoroso, o processo de email marketing é composto por diferentes etapas, cada uma delas importante.

Precisas entender qual tipo de email mandar para cada pessoa, de acordo com etapa do funil de vendas para conseguir converter leads em clientes fiéis.

E cada uma dessas etapas precisa ser muito bem feita. Porque quanto mais pessoas reteres ao longo desse processo, maiores são as tuas possibilidades de vendas no final.

O segredo para construir uma estratégia de email marketing de sucesso é conhecer os modelos de email marketing e saber exatamente quando usar cada um deles.

E é justamente isso que vamos explicar-te.

Neste artigo, verás quais são os 7 modelos de email marketing, o objetivo de cada um e como eles estão relacionados com as etapas do funil de vendas.

.

.

O QUE É EMAIL MARKETING?

Email marketing é o envio de emails com o objetivo de promover um produto ou criar um relacionamento com uma marca.

Esta é uma estratégia poderosa e essencial para quem tem um negócio, principalmente se o teu objetivo é vender no digital.

Com ele podes:

  • engajar, nutrir e educar leads;
  • promover conteúdo;
  • vender produtos;
  • e desenvolver relacionamento.

Tudo isto tendo total controlo do processo de criação e distribuição da campanha. 

Diferente das redes sociais que determinam, por meio de algoritmos, que seguidores irão de facto ver o teu conteúdo no feed deles, no email marketing consegues alcançar praticamente todos os contactos da tua lista. ‘Praticamente’ porque a tua mensagem pode chegar à caixa de spam ou lixo eletrónico de alguns contactos ou perder-se de alguma forma pelo caminho.

Agora que já sabes o que é email marketing, vamos mostrar-te quais são os 7 modelos de email marketing e quando usar cada um deles no teu negócio.

.

.

7 MODELOS DE EMAIL MARKETING PARA A TUA ESTRATÉGIA

.

1. Modelo de email de boas-vindas

O primeiro passo para começar o teu relacionamento por email com os teus leads de forma espetacular é ter um email de boas-vindas.

Este modelo de email funciona mais ou menos como se conseguisses o telefone de uma pessoa em que estás interessado.

A mensagem deve ser despretensiosa, mas deve deixar um sentimento de que esperas que a ‘conversa’ não fique por ali.

O teu objetivo é manter a pessoa a interagir contig, mas sem parecer que estás desesperado. 

Repara neste bom exemplo do Airbnb:

Ele tem uma mensagem de boas-vindas e logo em seguida dá algumas opções de coisas que o utilizador pode fazer para continuar a interagir com a plataforma.

Repara como são ações simples: adicionar uma foto ao perfil, verificar as informações pessoais… Coisas que vão atrair a pessoa de volta para o site da empresa. No entanto, sem pedir para que esta faça uma reserva imediatamente.

A meta final do Airbnb provavelmente é que os utilizadores registados façam reservas, mas este primeiro email não é o momento ideal para incluir uma chamada para ação desse tipo, pois o potencial cliente ainda não está preparado para dar esse passo.

Podes utilizar o email de boas-vindas para te apresentares brevemente ao lead e passar informações relevantes como, por exemplo, a frequência com que ele vai receber emails ou o próximo passo que deve dar.

O mais importante é que não envies esse email só para dizer “bem-vindo” ou “obrigado por se inscrever”. 

Aproveita este momento para criar uma oportunidade de estreitar o teu relacionamento com o lead por meio de uma chamada para ação que a leve para o teu site, blog, canal de YouTube ou perfil de redes sociais.

A estrutura deste modelo de email geralmente segue este padrão:

  1. Boas vindas ou obrigado por se inscrever;
  2. Informações sobre a empresa ou o serviço no qual se registou;
  3. O que a pessoa deve fazer em seguida;
  4. E um botão de CTA.

.

2. Modelo de email relacional ou informativo

Depois de enviar a primeira mensagem, o próximo passo é manter a conversa e fazer a pessoa interessar-se.

É preciso envolver, nutrir e educar os teus leads, ou seja, manter a conversa e fazer os teus potenciais clientes interessarem-se pela tua marca ou produto. Assim, quando fizeres a oferta, eles não vão pensar duas vezes antes de aceitar.

Os emails relacionais ou informativos servem justamente para cumprir este objetivo de manter contacto e engajar os leads.

O tipo mais comum deste modelo é a newsletter. Mas não precisas necessariamente de ter uma newsletter para enviar emails relacionais ou informativos.

Podes criar uma sequência de emails de nutrição para os leads que se registem para receber algum material rico.

Ou mesmo enviar esporadicamente dicas e conteúdos que vão ajudar o teu potencial cliente.

Vê estes 3 exemplos de emails relacionais:

#1 Think with Google

Este é um email simples e fácil de criar. Basicamente, destaca os dois primeiros parágrafos de um artigo do Think with Google e um botão para continuar a ler.

Este modelo funciona muito bem quando se trata de um conteúdo que tem alta relevância para o público, pois as primeiras linhas despertam o interesse e estimulam as pessoas a clicarem no CTA para continuar a ler.

#2 Hubspot

Já a newsletter da Hubspot é diferente. Não se focando apena em um conteúdo, ela envia vários de uma vez para alcançar pessoas com interesses diferentes.

Para cada artigo do blog deles, há uma imagem, o título, uma pequena descrição a destacar o benefício do conteúdo e um botão com CTA para ler mais.

#3 Paypal

Já este email do PayPal não se trata de uma newsletter (porque não é enviado periodicamente), mas não deixa de ser um exemplo de email informativo.

O objetivo dele é explicar ao utilizador uma função da aplicação que este pode não conhecer e educar o lead sobre o produto.

Os três exemplos, apesar de serem diferentes, têm três coisas em comum:

  • educam o leitor com conteúdo de qualidade;
  • têm um botão de CTA;
  • não fazem uma oferta.

Diferente do modelo de boas-vindas, o email relacional não tem uma estrutura bem definida, mas o importante é que estejas atento a estes três pontos.

.

3. Modelo de email especial

Provavelmente já recebeste pelo menos um email de feliz aniversário de algum negócio que tens ou tiveste alguma relação.

Alguns enviam apenas uma mensagem de parabéns e a desejar coisas boas, enquanto outras marcas optam por oferecer vales de desconto ou alguma oferta especial para a data comemorativa.

O facto é que não há uma regra que diz que tem que ser de uma forma ou de outra. 

O importante é que este email utiliza sempre uma data comemorativa (aniversário, dia das mães, Natal, Ano Novo) como pretexto para comunicar com o cliente ou potencial cliente.

Isso pode ser feito através de uma simples mensagem como este da cervejaria americana Harpoon:

Ou de algo mais elaborado como este exemplo da Chanel:

Independentemente de optares por algo mais simples ou mais elaborado, este modelo de email tem uma estrutura parecida em ambos os casos:

  1. Título com referência a data comemorativa;
  2. Uma mensagem de felicitação;
  3. E uma chamada para ação, caso faças uma oferta.

.

4. Modelo de email promocional

Se te pedissem um exemplo de email marketing, é bem provável pensares num email promocional.

Porque como todo mundo, deves receber vários emails com ofertas de produtos ou serviços todos os dias.

O objetivo principal deste modelo é o de fazer uma oferta. Este é o momento de converter toda a troca de mensagens com os teus leads num relacionamento. 

Por isso é essencial que tenhas um CTA muito claro e atraente. Pode ser interessante fugir do óbvio “compre agora” ou “saiba mais”. Deixamos aqui um exemplo bastante criativo:

Quando clicas no tamanho dos calções, és direcionado para uma landing page com diversos modelos do teu tamanho para comprares com 25% de desconto.

A estrutura do modelo de email promocional é composta por dois elementos indispensáveis: uma oferta e uma chamada para ação (CTA).

A tua oferta pode ser mais detalhada ou mais direto, o importante é que o email tenha apenas um foco: a tua oferta. Qualquer coisa que não esteja relacionada a ela deve ser cortada.

.

5. Modelo de email transacional

Este modelo de email, geralmente, já é esperado pelo destinatário.

Porque é o tipo de email que a se recebe quando compramos alguma coisa, quando a encomenda é despachada ou quando te esqueces da password, por exemplo.

Ele serve para notificar sobre uma transação.

O email transacional costuma ser mais ‘direto ao ponto’. 

Mas do motivo do envio, pode ser uma oportunidade de fazer cross selling, ou seja, oferecer outros produtos relacionados com a compra que o cliente fez.

A Amazon, por exemplo, faz isso muito bem nos seus emails transacionais:

Neste modelo é importante que a informação de transação esteja logo no início do email e em destaque. 

Se quiseres incluir recomendações, elas devem vir por último, depois das informações mais importantes já terem sido passadas.

.

6. Modelo de email de recuperação de clientes

De certeza que conheces o sentimento de fazer tudo para que uma situação aconteça e que depois não resulta em nada. O mesmo acontece no processo de venda. O lead chega a colocar os produtos no carrinho, mas, na hora de fechar a compra, desaparece.

É aí que entra o modelo de email de recuperação de clientes ou, como também é conhecido, de abandono de carrinho.

O objetivo dele é lembrar o potencial cliente do interesse no produto e, opcionalmente, oferecer um benefício para que ele conclua a compra, como um desconto ou envio grátis.

A estrutura deste modelo de email é divida em 3 partes:

  1. Lembra o utilizador que deixou algum produto no carrinho;
  2. Oferece alguma vantagem para finalizar a compra (opcional);
  3. Chamada para ação (CTA).

.

7. Modelo de email para clientes inativos

Este modelo é usado para reconquistar clientes que, depois de algum tempo, decidiram parar de usar um serviço ou cancelaram uma assinatura, por exemplo.

Pode ser usado para relembrar os cold leads* do benefício de um serviço ou de que as coisas mudaram e estão melhores, como a Netflix e a Dropbox fizeram.

O modelo de email para clientes inativos tem dois pontos principais: 

  1. destacar a vantagem de voltar para a ferramenta ou serviço;
  2. CTA para ativar novamente a conta.

.

O QUE FAZER DEPOIS DE ESCOLHER UM MODELO DE EMAIL?

Acabaste de ver 7 modelos de email marketing, os seus objetivos e quando usar cada um deles.

Mas o que fazer depois de decidires qual é o melhor modelo para a tua próxima campanha?

Primeiro, senta-te e escreve o email de acordo com os objetivos de cada parte da estrutura do modelo que vais utilizar.

Segundo, depois da mensagem pronta, é o momento de agendar ou fazer o envio. O ideal é que utilizes um serviço próprio para email marketing, de forma a fazer um envio em massa para centenas ou milhares de pessoas de uma só vez. Existem vários no mercado, é questão de encontrares o melhor para ti.

.

.

CONCLUSÃO

Agora já sabes como criar um relacionamento duradouro com os teus clientes utilizando o email marketing.

Não basta ter uma boa ideia ou fazer uma oferta irresistível. Para ter sucesso precisas entender em que etapa do funil de vendas a tua lista se encontra.

Depois de leres este artigo, está na hora de por te atirares ao trabalho e elaborares as tuas campanhas.

— —

* Cold Leads (leads frios) são potenciais clientes, dos quais tens o email, mas que já não abrem ou interagem com as tuas mensagens há algum tempo.

 

You dream it. We do it.